8.5.17


 
CÃO SOLTEIRO

PONTO DE GRAVIDADE

CICLO DE CONVERSAS ALEATÓRIAS COM INVESTIGADORES DE VÁRIAS ÁREAS



13 DE MAIO A 17 DE JUNHO

TODOS SÁBADOS ÀS 18H

Entrada Livre


13 MAIO |  18H

CSI: TOXOPLASMA - INVESTIGANDO CAUSA DE MORTE NO CONTEXTO DA INFECÇÃO POR UM MUITO BEM-SUCEDIDO PARASITA. | JOANA LOUREIRO *


Na ofensiva contra o ataque pelos muitos micróbios que nos infectam todos os dias, as células do nosso sistema imunitário empregam inúmeras estratégias. Muitas vezes a estratégia escolhida por algumas das nossas células é a morte. Irei discutir como o "suicídio celular” é um beco sem saída para a célula mas talvez uma forma de limitar a infecção e proteger o bem maior do organismo.  


* Cresceu em Várzea de Ovelha e Aliviada, uma pequena freguesia de Marco de Canaveses, potencialmente reconhecida apenas por ser a terra natal de Carmen Miranda, uma prima de Antero Loureiro, avô paterno da Joana. Aos 21 anos é aceite no Programa Gulbenkian de Doutoramento de Biomedicina e ruma aos Estados Unidos, à Universidade de Harvard e depois ao MIT, para estudar o citomegalovirus humano. Parte para a Universidade Rockefeller em Nova Iorque para fazer um pos-doc. Desta vez para estudar o vírus da hepatite C. Em Abril de 2014 Joana regressa a Portugal ao Instituto Gulbenkian de Ciência, desta feita estudando como interage com o sistema imunitário o parasita Toxoplasma gondii.



20 MAIO |  18H

MADE IN CHINA: THE INPUT FEEDER OF THIS MACHINE | ANA PEREIRINHA  *


Nesta conversa vou falar sobre a nova poesia proletária digital e o que se esconde nas costuras dos nossos artefactos Made in China. 


* trabalha em edição desde 1999 e é actualmente editora de autores portugueses na Editorial Planeta. Integra a direcção da Galeria Monumental, em Lisboa. Mestre em Literatura e Cultura Portuguesa pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa com uma dissertação sobre a obra de Maria Gabriela Llansol (1993). Autora da «Biografia Cronológica» de Alexandre O’Neill incluída na edição da sua Poesia Completa da IN-CM. Doutoranda, desde 2016, do Programa em Teoria da Literatura da FLUL.



27 MAIO |  18H

TRUQUES E INUTILIDADES | NUNO AMADO *


Em Kafka, parece haver uma equivalência entre a necessidade de escrever e a necessidade que alguns dos protagonistas dos seus contos têm de exercer as actividades inúteis para as quais parecem ter vocação. O protagonista de “Investigações de um cão” não é capaz de renunciar àquilo para que está vocacionado, o que parece conduzi-lo a uma vida inútil. Tentarei mostrar que, mediante a aprendizagem de certos truques, é possível a este protagonista remediar a inutilidade para a qual nasceu vocacionado.


* Doutorou-se no Programa em Teoria da Literatura (Universidade de Lisboa), com uma dissertação sobre Fernando Pessoa. Completou o seu Mestrado em 2008, também no Programa em Teoria da Literatura, com uma dissertação sobre Franz Kafka. Colabora regularmente com o projecto “Estranhar Pessoa: um Escrutínio das Pretensões Heteronímicas”, e os seus principais interesses são Literatura, Filosofia, e as obras de Pessoa, Kafka e Hemingway.



3 JUNHO |  18H

PORTUGAL E O MUNDO | ANTÓNIO RAIMUNDO *

Apesar das suas limitações internas, Portugal dispõe de relações externas relativamente extensas e dinâmicas, centradas em três dimensões principais: a Europa, o Atlântico e o Mundo Lusófono. A intervenção fará um balanço geral da evolução das relações externas portuguesas no período democrático e dos principais desafios que enfrenta presentemente.


* é investigador no Centro de Estudos Internacionais do ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa e no Centro de Investigação em Ciência Política da Universidade do Minho. Doutorou-se em 2012 em Relações Internacionais pela London School of Economics and Political Science. Trabalha sobre mudança e continuidade nas relações internacionais, integração regional, política externa, e relações pós-coloniais.



10 JUNHO |  18H

“CENAS COM PLANTAS” | ANTÓNIO GOUVEIA * & MARIA SEQUEIRA MENDES *


As plantas são, com alguma frequência, uma personagem secundária nos mais variados enredos teatrais. Servem para cortejar donzelas, para envenenar ou curar reis, para drogar ou fazer sonhar amantes. Nesta conversa António & Maria respondem à botânica e ao teatro, falando sobre cenas de corte, de sexo e de morte.


* É diretor do Jardim Botânico da Universidade de Coimbra e investigador da Cátedra UNESCO em Biodiversidade e Conservação para o Desenvolvimento
Sustentável. Doutorado em Ecologia, os seus interesses de investigação abrangem a diversidade e ecologia das plantas, a história e comunicação da ciência.


* É professora adjunta na Escola Superior de Teatro e Cinema. Doutorou-se no Programa em Teoria da Literatura (Universidade de Lisboa). De momento, encontra-se a ler tudo o que encontra sobre lisonja para no futuro escrever um livro aborrecido sobre o tema.



17 JUNHO |  18H

A IMAGEM QUE ACERTA: SOBRE A PRESENÇA DE ESPÍRITO DO JOGADOR | NÉLIO CONCEIÇÃO *


Trata-se de repensar a questão do jogo e a sua pertinência estética. O gesto e o corpo do jogador podem ser vistos como um mecanismo, ou talvez como um palco, onde a presença de espírito é posta ao serviço da criação.


* concluiu a licenciatura em Filosofia pela Universidade de Coimbra em 2005. Posteriormente, leccionou no ensino secundário. Em 2013, concluiu um doutoramento em Estética, na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, com uma tese que desenvolve as relações entre filosofia e fotografia. Nesta mesma faculdade é investigador no AELab –Laboratório de Estética e de Filosofia das Práticas Artísticas do IFILNOVA – Instituto de Filosofia da Universidade Nova de Lisboa. Actualmente desenvolve um projecto de pós-doutoramento sobre as relações entre arte, jogo e imagem, explorando as ramificações filosóficas e artísticas da obra de Walter Benjamin. É autor da novela Cenários, publicada em 2008. Tem colaborado em projectos de fotografia e em publicações de carácter literário e ensaístico.


Com o Apoio da dgARTES | REPÚBLICA PORTUGUESA Cultura